Baleària inicia reconversão de navios para GNL

Baleària aposta no GNL como combustível

A Baleària arrancou com o processo de reconversão para gás natural liquefeito (GNL) de seis ferries da sua frota. O primeiro navio é o Nápoles.

 

Abel Matutes, Sicilia, Bahama Mama, Martín i Soler e um outro navio que a companhia espanhola não especifica serão os próximos ferries a intervencionar para serem alimentados a GNL. No caso do Nápoles, os trabalhos de reconversão estão a decorrer nos estaleiros Gidbock, em Gibraltar, e têm data de conclusão prevista para 15 de Fevereiro.

A embarcação terá dois motores duais a GNL e fuel da MAN Energy Solutions, que deixarão, segundo a companhia, de emitir 9 113,45 toneladas de CO2 e 871,37 de NOx, enquanto, ao mesmo tempo, eliminarão totalmente as emissões de enxofre e partículas.

Além disso, será instalado um tanque com capacidade para 440 metros cúbicos de GNL, fornecido pela Wärtsilä, o que permitirá que o navio tenha uma autonomia de 1200 milhas. Os tubos de gás serão fornecidos pela Cryospain, enquanto o projecto de engenharia é da responsabilidade da Cotenaval.

O investimento total na reconversão dos navios para GNL é de 12 milhões de euros, dos quais 20% correspondem a fundos da União Europeia, através do CEF da União Europeia.

A Baleària prevê que o processo esteja finalizado no fim de 2021.

 

 

 

 

 

Inserir um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Translate »