“Land bridge” ligará o Mediterrâneo e o Báltico

Comboio

O Grupo Grimaldi e os portos de Veneza e de Lubeck estão apostados na criação de um serviço intermodal (navio + comboio + navio) para ligar o Sul de Itália e a Grécia, a Escandinávia, os estados do Báltico e a Rússia.

A nova solução não tem ainda uma data para arrancar mas os seus promotores dão garantias de que o projecto sairá do papel o mais rapidamente possível. A Grimaldi é um operador de referência no Mediterrâneo e também no Mar do Norte e Báltico (com a Finnlines), o porto de Veneza tem apostado forte nas acessibilidades e serviços ferroviários (nomeadamente para Frankfurt) e o porto de Lubeck é um dos maiores hubs europeus de serviços ferry e ro-ro.

A ideia é combinar os serviços da Grimaldi entre Veneza e Patras (Grécia), e da Finnlines entre Lubeck, a Suécia, a Finlândia e a Rússia, com um novo serviço ferroviário entre os dois portos.

O projecto aponta para a realização de dois a seis comboios semanais em ambos os sentidos, com uma capacidade de transporte de 30 contentores/trailers cada, que ligarão os dois portos num tempo de 26-30 horas.

Na prática, o novo serviço será muito mais rápido que a tradicional solução marítima (que implica contornar toda Europa pelo Atlântico), além de oferecer uma solução alternativa aos carregadores e transportadores rodoviários para o envio de cargas desacompanhadas a tão grandes distâncias.

Recorde-se que a Grimaldi há muito propõe uma “Land bridge” através de Itália, ligando as duas costas e conectando os serviços de shortsea do Mediterrâneo Ocidental (por exemplo, entre a Península Ibérica e Itália) com as ligações para a Grécia.

 

 

Inserir um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Translate »