Riva à beira de desistir da AEM Gijón-Nantes

LD Lines - AEM

Mais um mês de tentativas frustradas, e a Transportes Riva desistirá de relançar a AEM Gijón-Nantes, anunciou o empresário Rafael Riva. Faltam 2,8-3 milhões de euros, disse, criticando a falta de vontade política.

O mais recente revés do projecto foi  o fracasso das negociações com um armador sul-coreano para a compra do navios que (depois de adaptado) deveria assegurar as ligações.

A partir daqui, o projecto só poderá ser viabilizado com a entrada de um novo sócio, que aporte um navio ou o dinheiro necessário à sua compra,  sintetizou o empresário, que admitiu “atirar a toalha” dentro de um mês.

No entretanto, Riva criticou a “falta de vontade política” do Ayuntamiento de Gijón, do Principado das Astúrias e da Puertos del Estado em viabilizar o projecto. Por exemplo, disse, o Idepa (instituto público que deveria financiar a tesouraria com um milhão de euros) “nem sequer respondeu aos emails”.

Pelas contas do empresário, serão necessários 2,8 a 3 milhões de euros para arrancar com a AEM.

Porto de Gijón não desiste

O porto de Gijón é que não desiste de fazer reviver a AEM, pelos benefícios económicos e ambientais que representará.

Da parte da administração portuária garantem que tudo foi feito – e continuará a ser – para viabilizar o projecto, nomeadamente mediante a instalação de uma nova rampa e a baixa das taxas portuárias.

Agora, ante a iminente desistência da Transportes Riva, sustentam que “o facto de um dos sócios do projecto não poder cumprir com os seus compromissos, não significa que o porto renuncie a esse objectivo”.

 

Inserir um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Translate »