China recupera ideia de canal entre o Danúbio e o Egeu

Carga fluvial

O ambicioso projecto de ligação do Danúbio e à costa grega do mar Egeu da Grécia, através do rios Morava e Vardar/Axios, está de volta no centro das atenções. A China é um dos maiores impulsionadores da obra, no âmbito da iniciativa “One Belt, One Road”, a nova Rota da Seda.

O projecto está a ganhar importância nas agendas bilaterais da Grécia e dos seus vizinhos da Europa de Leste, em particular a Sérvia, Macedónia, Bulgária e Roménia.

O projeto foi abordado em negociações de alto nível envolvendo líderes de Atenas, Pequim, Belgrado e Skopje nos últimos anos e foi mais discutida numa conferência grego-sérvia, com a presença do primeiro-ministro grego Alexis Tsipras e do presidente sérvio Aleksandar Vucic. O primeiro-ministro búlgaro, Boyko Borisov, tem falado sobre as ligações de via navegável e ferroviária entre os portos de Salónica e de Burgas (Mar Negro búlgaro) e Belgrado.

A via navegável, que, para os padrões europeus, teria proporções colossais, provocaria mudanças radicais nas opções de transporte em toda a Europa. A concretizar-se, ofereceria uma rota mais rápida e barata para o envio de mercadorias do Extremo Oriente para a Europa.

Os promotores indicam estudos que apontam para que a rota seria cerca de quatro dias mais rápida em comparação com a opção existente através de Roterdão, de onde a carga é despachada para chegar ao Danúbio, correndo horizontalmente pela Europa Central, passando pelo Sudoeste da Alemanha, até ao Mar Negro, na Costa Leste da Roménia.

Inserir um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Translate »