Grimaldi reforça no Mediterrâneo com activos da Armas

A Grimaldi e a Armas Trasmediterránea acordaram a compra pelos italianos dos principais activos dos espanhóis no Mediterrâneo.

A concretização do negócio está dependente das “due diligence”, mas o memorando de entendimento prevê que a Grimaldi compre cinco ro-pax, dois terminais, instalações diversas e os direitos para a exploração de seis rotas no Mediterrâneo.

Os navios envolvidos no negócio são o Ciudad de Granada (2001), o Ciudad de Mahóm (2001), o Ciudad de Palma (2007), o Volcán de Tijarafe (2007) e o Volcán de Teide (2007).

A Grimaldi comprará ainda à Armas Trasmediterránea as concessões dos terminais de passageiros e carga rodada que detém nos portos de Barcelona e Valência. A que acrescem os escritórios e armazéns nas Baleares.

Finalmente, a Grimaldi adquirirá os direitos de exploração das ligações ro-paz entre Barcelona e Valência e Mahón, Palma e Maiorca e Ibiza.

Os valores envolvidos no negócio não foram divulgados pelas partes.

A Naviera Armas adquiriu a Transmediterránea à Acciona em 2018, mas no ano passado foram conhecidas as suas dificuldades financeiras, agravadas pela pandemia da Covid-19. A venda da Trasmediterránea chegou a ser falada nos media espanhóis, mas foi sempre negada.

 

Adicione um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Translate »